quinta-feira, 3 de setembro de 2009

A Igreja Católica Apostólica Romana é uma seita?



Por incrível que pareça, enquanto a Igreja Católica Romana chama de “seita” todo o movimento cristão fora do seu arraial, esta por sua vez torna-se de fato, por causa de alguns dos seus ensinamentos fora do arraial bíblico, cristológico, soterológico e eclesiástico. Se não, vejamos: Toda seita adiciona algo a Palavra de Deus (a Bíblia), subtrai algo da pessoa de Jesus, multiplica por obras a obra da salvação e divide a fidelidade entre Deus e a organização. Baseado nessas quatro operações, a Igreja Católica possui forte identificação:


Adicionam algo à Bíblia:
A igreja Católica Romana tem a Tradição da igreja como Palavra de Deus também, semelhante a Bíblia: “A tradição deve ter-se na mesma consideração em que se tem a palavra de Deus contida na Sagrada Escritura”. (Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã, p.162, editora Vera Cruz Ltda., 1a edição, agosto de 1976, resposta à pergunta 887). “As verdades que Deus revelou acham-se na Sagrada Escritura e na tradição”. (idem, p.160, resposta à pergunta 870).

Subtraem algo da pessoa de Jesus:A igreja Católica Romana diminui a suficiência de Cristo de interceder e de salvar quando apresenta um panteão de santos, sem falar nas supostas interferências de Maria nas petições ao filho Jesus Cristo. Veja estas declarações: “Pelo fato de os habitantes do Céu estarem unidos mais intimamente com Cristo, consolidam com mais firmeza na santidade toda a Igreja. Eles não deixam de interceder por nós ao Pai...”.(Catecismo da Igreja Católica de 1993, edições Loyola, p.270 #956). “Assunta aos céus, não abandonou este múnus salvífico, mas, por sua múltipla intercessão, continua a alcançar-nos os dons da salvação eterna (...) por isso, a bem-aventurada Virgem Maria é invocada na Igreja sob os títulos de advogada, auxiliadora, protetora, medianeira”. (Idem, p.274 # 969:149,1370).

Multiplicam por obra a obra da salvação:A igreja Católica Romana não crê que alguém possa afirmar que seja salvo. É pecado de presunção afirmar que alguém está ou é salvo sem mérito (Idem, p.551 # 2092). Toda responsabilidade da salvação é atribuída a um somatório: de pertencer a Igreja Católica Romana (Idem, p.243,244 # 846), observar os sete sacramentos (Idem, p.318 # 1129) e ainda, se preciso for, passar pelo purgatório (Idem, p.290 # 1030).

Dividem a fidelidade entre Deus e a organização:
A igreja Católica Romana se apresenta como o único caminho para a salvação e como a porta para a vida eterna ao afirmar: “FORA DA IGREJA NÃO HÁ SALVAÇÃO” (Idem, p.243 # 846).

CONCLUSÃO
Todo cristão autêntico sabe que só a Bíblia é a Palavra de Deus (Pv.30.5,6). E que ela é viva e eficaz (Hb.4.12). Se a igreja Católica Romana afirma que a Tradição é a Palavra oral de Deus transmitida e preservada sem alterações por gerações até aos nossos dias (Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã, p.162, resposta à pergunta 885, editora Vera Cruz Ltda., 1a edição, agosto de 1976) deveria haver uma concordância com a Palavra escrita de Deus, o que não acontece. Por exemplo: a tradição afirma que o papa é o vigário [substituto] de Cristo (Catecismo da Igreja Católica de 1993, edições Loyola, p.253 # 882), enquanto a Bíblia afirma ser o Espírito Santo (Jo.14.16,17); a tradição afirma que o batismo é necessário para a salvação (Idem, p.349 # 1257) e não reconhece outro meio senão o batismo para garantir a salvação (Idem, p.350 # 1257), enquanto a Bíblia afirma que a salvação ocorre pela graça divina por meio da fé (Ef.2.8,9; At.16.31).

Todo cristão autêntico sabe que a aliança de Cristo é suficiente (Hb.7.22-25). Sua obra dispensa os santos intercessores do catolicismo (1Tm.2.5). Quanto à intercessão de Maria, ele sabe que Jesus finalizou na cruz as prerrogativas de “mãe” (Jo.19.26,27). Maria não intercedia nem no ministério terrestre de Cristo. Por exemplo: Por ocasião de um casamento, Maria o pediu para resolver o problema da falta de vinho, o que Jesus respondeu? “...Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora”.(Jo.2.4); Maria foi procurá-lo no templo, pois havia se desencontrado dele, o que Jesus disse? “...Por que me procuráveis? Não sabíeis que me cumpria estar na casa de meu Pai?”.(Lc.2.49). Em parte alguma da Bíblia vemos Maria usando das prerrogativas de “mãe” para interceder no seu ministério terreno, quanto mais no celestial!

Todo cristão autêntico sabe que a salvação é uma dádiva divina voltada para o presente e não para o futuro (Jo.5.24; 2Co.6.2; 1Jo.5.13), e sabe que a condição para a recebermos é só duas: fé e arrependimento (Mc.1.15).

Todo cristão autêntico sabe que só Jesus Cristo é o caminho para salvação (Jo.14.6; At.4.12), e sabe que a igreja de Cristo está acima de uma mera denominação. A sua missão (Mt.28.19,20), o seu papel (Mt.5.13), sua perseverança (Jo.8.31) e a sua identidade (Jo.13.35), estão acima de uma denominação. De nada vai adiantar, ser uma denominação intitulada de “cristã” se não cumprir estas coisas.

Sola Scriptura! Sola gratia! Sola fide! Solus christus! Soli deo gloria.


Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.

3 comentários:

Valdemir Ribeiro disse...

Muito bom! Aqui estar as verdades sobre a Igreja Católica, pena que que muitos erram por simplesmente não ter acesso a Bíblia, e outros por não analizarem. Mas sabemos que a grande maioria perecem sem Jesus, justamente por não aceitarem a Verdade e o Caminho verdadeiro da Salvação que é apenas Jesus Cristo.

Anônimo disse...

Mais um que critica sem conhecer a Igreja Católica, pois se a conhece-se, não estaria fora dela.
Apresenta trechos da Bíblia isolados de todo um contexto para confundir ou atrair os mais incautos, como por exemplo, na parte que diz: "Por ocasião de um casamento, Maria o pediu para resolver o problema da falta de vinho, o que Jesus respondeu?" “...Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora”.
Como se vê, o senhor Daniel, esqueceu de dizer que Jesus atendeu o pedido de Maria prontamente. Ou vai dizer que Jesus negou o pedido à sua Mãe?
Essa passagem quer dizer justamente isso, o que a Mãe pede o filho atende, mesmo quando a hora não é adequada, pois Maria encontrou graça diante de Deus "O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus."(Lc.1,30). Maria tem esse "privilégio", porque o Senhor é com Ela. "Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo."(Lc.1,28). Qual outro motivo haveria de Jesus transformar água em vinho, a não ser de atender o pedido da Mãe?
E é isso que Maria é para todos os Católicos, intercessora entre Deus e os homens ATRAVÉS DE JESUS, "Porque há um só Deus e há um só mediador entre Deus e os homens: Jesus Cristo, homem"(1Tm.2,5), mas, entre Jesus e os homens existe Maria e toda comunhão de Santos que morreram na fé e foram mártires por Cristo nosso Senhor. Pedir intercessão a Virgem Maria e aos Santos é sinal de humildade diante de Deus, POR SEU FILHO JESUS, pois não somos dignos nem de carregar seus calçados. "...e nem sou digno de carregar seus calçados."(Mt.3,11).
Sempre peço graças por intercessão a Virgem Maria, Santa Teresinha e Santa Faustina e nunca fui desapontado! Mas nada nos impede de pedir diretamente a Deus, porém, todas as graças pedidas à Virgem Maria foram recebidas rapidamente.

Daniel D. disse...

Meu caro anônimo, o fato de Jesus atender ao pedido de Maria em providenciar vinho para aquela festa não comprova nada de intercessão. Os exemplos bíblicos só tornam em ordem prática quanto o contexto assim o diga. E no texto meu colega não afirma nada que Jesus ou Maria se faria essa dupla de milagres. Você força o texto dizer o que ele não está dizendo. Jesus atendeu ao pedido de outras pessoas como por exemplo o centurião romano que lhe pedira a cura do seu servo. Se for por esse seu raciocínio simplório, o centurião romano também seria um intercessor da igreja.

E mais, você fala em seu comentário que Maria tem esse “privilégio” e depois se contradiz citando o texto bíblico de Lucas 1.28 onde no trecho diz “cheia de graça”. VOCÊ SABE O QUE É GRAÇA? Favor imerecido. Você cita o verso 30 que diz “encontraste graça diante de Deus”. Tenha santa paciência. Você precisar conhecer o que é graça!

Você tem a audácia ainda de citar 1Timóteo 2.5 e colocar um “mas, entre Jesus e os homens existe Maria”. Vejo que o respeito pelas palavras da Bíblia é nenhum. Nunca lestes Provérbios 30.5? Lá diz: “Toda palavra de Deus é pura; ele é escudo para os que nele confiam. Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda, e sejas achado mentiroso”. MEU QUERIDO, ACEITO O TEXTO COMO ESTAR: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem”. O texto não diz que há um mediador entre Deus e Maria, porém, sim, entre Deus e os “homens” do grego “anthropos” que quer dizer “um ser humano”. Entre Deus e qualquer ser humano, Jesus faz mediação. Você não precisa de mais ninguém. Solus Christus!