sábado, 24 de dezembro de 2016

FELIZ NATAL! MAS, JESUS NÃO NASCEU EM DEZEMBRO. ATUALIZAÇÃO 26.12.16


Diferente do que muita gente pensa, Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro. Essa data vem de um sincretismo religioso feito pela igreja Católica Romana com base no antigo culto pagão romano ao deus Mitra. O deus do sol. Na véspera dessa data se fazia uma festa para esse deus, requintada de orgias e embriaguez até ao amanhecer. Onde comemoravam o nascimento do sol. Isto é, o “Natalis Solis Invicti” (nascimento do sol invencível). Essa falsa data foi adicionada em 440 d.C. para representar o nascimento de Jesus Cristo. Jesus nasceu aproximadamente ao período da “festa das cabanas” ou “festa dos tabernáculos”. Essa festa era comemorada do dia 15 até 21 do mês de Tishri. Equivale a nosso calendário aos meses setembro-outubro. Provas bíblicas? Vejamos:

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

A DIFERENÇA ENTRE EVANGÉLICOS E CATÓLICOS


Existem muitas igrejas evangélicas que cada vez mais tornam-se parecidas com a ICAR – Igreja Católica Apostólica Romana. Todavia, mesmo assim, existem diferenças claras entre essas ramificações cristãs. Não quero aqui me deter nas semelhanças, principalmente das igrejas neopentecostais, que copiaram muitas práticas da ICAR para dentro de suas celebrações e liturgias.

Meu objetivo aqui é mostrar porque existe a igreja evangélica, porque a ICAR não conseguiu manter sua unidade no século 16 d.C., e porque os católicos romanos são sempre alvo da pregação evangélica. Que, com certeza, são seus ensinos divergentes com a Bíblia Sagrada.

A diferença entre estas ramificações cristãs, que se dividiram desde o século 16 d.C., serve de informação, esclarecimento e prova de que toda tentativa ecumênica do Concílio Vaticano II é vã exceto se a ICAR reconhecer que seus dogmas criados posteriormente a era apostólica e ao início da era patrística não são doutrinas cristãs ou apostólicas, mas heresias, ensinos desprovidos de serem Palavra de Deus.