sexta-feira, 26 de abril de 2013

DAVID WILKERSON REFUTANDO O RETETÉ



Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

SEITA VOZ DA VERDADE



Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.

quinta-feira, 4 de abril de 2013

INTERPRETAÇÕES EQUIVOCADAS DOS PASTORES NEOPENTECOSTAIS



Boa parte dos trechos bíblicos colocados pelos pastores neopentecostais estão fora de contexto ou isolados do resto da Bíblia. Desconsiderando o que o autor o escritor do texto quis dizer.
Esses erros de interpretação aparecem por várias causas. Podemos citar aqui três causas basilares dos equívocos desses líderes religiosos:
1)     Um total ou parcial descuido da exegese bíblica;
A exegese é resultado de um estudo cuidadoso de passagens bíblicas. Vindo do texto bíblico para a mente do estudante das Escrituras, que por sua vez ele transmite a seus ouvintes. Qualquer postura vinda da mente do estudante das Escrituras para interferir no texto bíblico para que depois se tire uma conclusão a ser transmitida a seus ouvintes não será mais exegese, porém uma eisegese. Isto é, uma interpretação vinda de fora para dentro das Escrituras. Esse descuido é muito peculiar no conteúdo das interpretações de pastores neopentecostais. Por isso que muitos cristãos acabam caindo em laços do engano e ficam paralisados no caminho da salvação.

2)     Abandono dos princípios de interpretação da Bíblia;
O fracasso da exegese bíblica acontece por causa do desprezo que se dar a hermenêutica bíblica. Onde seus princípios são violados. Daí não tem como remendar os buracos que ficam. Não que a hermenêutica bíblica seja uma ciência exata, pois quando a Bíblia Sagrada não fecha um determinado assunto ela não poderá solucionar ou elucidar tal assunto. Ela dependerá do que “está escrito”. A partir daqui não se faz mais teologia, mas uma teodisséia. Todavia, nos assuntos em que a Bíblia Sagrada dar fechamento, devemos tomar muito cuidado para que nossa homilia não venha a ser “palavras do homem”. E é na hermenêutica bíblica, com o auxílio de seus princípios de interpretações, que se evita os equívocos da Palavra de Deus.

3)     O abuso de aplicações pessoais.
Uma das grandes tentações da homilia são as aplicações pessoais. O pastor ou pregador que vai ministrar deve tomar muito cuidado com as “viagens” da imaginação. O texto bíblico pode ser comprometido de maneira tal que não será mais Palavra de Deus. Poderá ser qualquer outra coisa menos a mensagem de Deus. Daí o surgimento de tantas bizarrices, modismos e heresias em nosso tempo.

Só nessas três causas podemos ver que o texto bíblico, o verdadeiro sentido do autor sagrado, se irá como fumaça. Logo, esses pastores ou pregadores neopentecostais estejam citando a Bíblia, não estão expondo a Palavra de Deus, mas “palavras de homens” e se não vigiarem poderão estar expondo até “doutrinas de demônios”. O apóstolo Paulo já havia advertido a igreja de Cristo sobre isso: “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios.” (1Tm.4.1). Creio que todos cristãos conhecem esse texto, mas será que tomam o devido cuidado? É muito fácil manipular o texto bíblico desconsiderando os exemplos aqui citados.
O PECADO DA CONIVÊNCIA
Antes de avançar no tema aqui desse texto, gostaria aqui de abrir um parêntese, e admoestar o povo de Deus espalhado pelo mundo. Especificamente os cristãos brasileiros. Antigamente (aproximadamente há uns trinta a quarenta anos atrás), quando nos deparávamos com certas pregações equivocadas em nossos púlpitos e mídias, eram até toleráveis, pois resultavam muito mais de despreparo do pregador do que da intenção consciente de transmitir o equívoco. Daí nós citávamos aos queixosos o texto de 1Ts.5.21 onde diz: “julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Diferente de hoje, onde há muito equívocos, e até graves. Mas, alguns cristãos incautos ficam a citar o mesmo texto de 1Ts.5.21. Ora, tenho certeza que o apóstolo Paulo não escreveu esse texto para tolerarmos todo tipo de equívocos. Hoje, estamos no meio de um lixão de heresias, modismos e equívocos e aplicando esse texto inutilmente. Por isso escrevi um texto explicativo sobre 1Ts.5.21. Veja aqui . Chega de conivência! Temos que tomar uma decisão: queremos beber água limpa e comer comida saudável! Chega de mendigar a Palavra de Deus desses lixões. A mesa do Jesus é farta e sua comida é de boa qualidade.
O fato é que estamos sendo coniventes com muitos erros, e precisamos denunciá-los! Ninguém é dono da verdade. Mas, pode ter certeza, quem conhece as Escrituras sabe discernir os equívocos da verdade bíblica! E creio que devemos usar o que sabemos para ajudar a igreja de Cristo. O apóstolo Paulo fala dos mestres da igreja citando-os em Ef.4.11 juntamente com os apóstolos, profetas, pastores e evangelistas. E semelhantemente tem o papel de contribuir na edificação da igreja do Senhor Jesus (ver v.12). Em outra carta ele coloca o mestre no pódio da lista dos dons mais importantes da igreja de Cristo (ver 1Co.12.28).
Em fim, o povo cristão não deve ficar amenizando as intempéries de uma teologia corrompida e interpretações descabidas das Escrituras. O profeta já advertia: “Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!”. (Is.5.20).
FECHANDO PARÊNTESE
Bem, voltando ao tema, vejo que a igreja evangélica brasileira se expõe ao ridículo diante do mundo. Pois os pastores e líderes mais conhecidos nacionalmente são de linha neopentecostal, e o que é pior, não consegue pronunciar uma frase sem que tenha de colocar uma interpretação particular da Bíblia Sagrada ou fazer uso de psicologia ou de sugestão mental ou de jargões da auto-ajuda ou uso de modismo ou heresias. Exportando para o mundo o que temos de pior.
Fico decepcionado com esses pastores, que alguns até fizeram seminário de teologia, mas de nada valeu o que aprenderam se é que aprenderam. Se eu fosse professor de homilética e hermenêutica deles jamais concluiriam o curso.
Esses artistas do púlpito brasileiro tipo: Edir Macedo, R.R. Soares, Renê Terra Nova, Valnice Milhomens, Robson Rodovalho, Valdemiro Santiago, Jorge Tadeu e tantos outros. Fazem o palco das bizarrices do mau uso da Bíblia Sagrada. Muitos desses são produtos da influencia dos falsos mestres estrangeiros tipo: Kenneth Hagin, Essek Kanyon, Kenneth Copeland, Benny Hinn, David Robertson, Oral Robertson, Fred Price, Paul Crouch, Morris Cerullo, Betty Tapscott, etc. Isto é, apenas repetem o que esses falaciosos dizem
DIRETO AO ASSUNTO
Vejamos aqui algumas dessas interpretações equivocadas que são comumente citadas em TV, rádio e mídia no geral.