domingo, 1 de março de 2009

A Igreja Adventista do Sétimo Dia é uma seita?



 










Toda seita adiciona algo a Palavra de Deus (a Bíblia), subtrai algo da pessoa de Jesus, multiplica por obras a obra da salvação e divide a fidelidade entre Deus e a organização. Baseado nessas quatro operações, a Igreja Adventista do Sétimo Dia possui forte identificação:


Adicionam algo à Bíblia: Para os adventistas os escritos da senhora, já falecida, Ellen Gould White são tidos como sagrados tanto quanto a Bíblia: “CREMOS QUE: Ellen White foi inspirada pelo Espírito Santo, e seus escritos, o produto desta inspiração, têm aplicação especial para os adventistas do sétimo dia. NEGAMOS QUE: A qualidade ou grau de inspiração dos escritos de Ellen White sejam diferentes dos encontrados nas Escrituras Sagradas”. (Revista Adventista de fevereiro de 1984, p.37). Sem qualquer constrangimento afirmam: “Ao passo que, apesar de nós desprezarmos o pensamento dos pioneiros, nós aceitamos como regra de fé a Revelação – Velho Testamento; Novo Testamento e Espírito de Profecia”. (A Sacudidura e os 144.000, p.117). O que é o “Espírito de Profecia” adicionado a Bíblia? Eles mesmos dizem: “... E o mesmo Deus fala por meio dos escritos do espírito de profecia. Estes livros inspirados, tais como “O Desejado de Todas as Nações”; “O Conflito dos Séculos” e “Patriarcas e Profetas”, são certamente revelações divinas da verdade sobre as quais deveríamos depender completamente”. (“Orientação Profética No Movimento Adventista”; Associação Ministerial da Divisão Sulamericana, Publicações de Ellen Gould White, 1965 p.45).

Subtraem algo da pessoa de Jesus: Um adventista leigo talvez não saiba disso. Mas o adventismo acredita que Jesus teve uma natureza pecaminosa. A própria senhora Ellen Gould White escreve em um dos livros tidos como “inspirados” tal qual a Bíblia que: “...Cristo tomou sobre Si as fraquezas da humanidade degenerada. Unicamente assim podia salvar o homem das profundezas de sua degradação”. (O Desejado de Todas as Nações, Ellen Gould White. Editora CPB. 37ª edição, p.82). Outro livro adventista “Estudos Bíblicos”, (PPB. Edição 1979, pp. 140/41) confirma esse ensino da natureza pecaminosa de Jesus, dizendo: “Em sua humanidade, Cristo participou de nossa natureza pecaminosa, caída. De sua parte humana, Cristo herdou exatamente o que herda todo filho de Adão – uma natureza pecaminosa”. Aos questionadores leigos, baixem o livro "Nisto Cremos" em pdf aqui no blog Anti-Heresias e abram na página 70 e 71, vejam lá que há a mesma argumentação. Veja também na página 73. E ainda, na página 74 diminuem a impecabilidade de Jesus.

Multiplicam por obra a obra da salvação: O adventismo multiplica por obra da salvação a guarda do sábado como veículo de salvação eterna. Segundo a senhora Ellen Gould White, ela declarou que: “Santificar o sábado ao Senhor importa em salvação eterna”. (Testemunhos Seletos, vol. III, p.22 – 2ª edição, 1956).

Dividem a fidelidade entre Deus e a organização: O movimento adventista é um movimento exclusivista, onde só os pertencentes ao movimento são tidos como remanescentes da verdadeira igreja de Jesus. Percebemos isso quando sobre eles está escrito assim: “No mundo só existe uma igreja que presentemente se acha na brecha tapando o muro e restaurando os lugares assolados...”. (Testemunhos Seletos, vol.II 2ª edição, 1956, p.356). O movimento adventista é tão convencido que só eles pertencem à igreja remanescente de Cristo que a senhora Ellen Gould White declarou: “Temos uma obra a fazer por ministros de outras igrejas. Deus quer que eles se salvem. Nossos ministros devem buscar aproximar-se dos ministros de outras denominações”. (Testemunhos Seletos, vol.II. p.386, 2ª edição – 1956).

CONCLUSÃO

Quanto a Bíblia, ela é a única e suficiente fonte de inspiração da igreja de Cristo. Os reformadores da igreja já diziam: “Sola Scriptura: Reafirmamos a Escritura inerrante como fonte única de revelação divina escrita, única para constranger a consciência. A Bíblia sozinha ensina tudo o que é necessário para a nossa salvação do pecado, e é o padrão pelo qual todo comportamento cristão deve ser avaliado. Negamos que qualquer credo, concílio ou indivíduo possa constranger a consciência de um crente, que o Espírito Santo fale independentemente de, ou contrariando, o que está exposta na Bíblia, ou que a experiência pessoal possa ser veículo de revelação”. O movimento adventista, ao colocar os escritos de Ellen Gould White como "inspirados", se coloca na posição contrária a Bíblia. Pois a própria Bíblia nos adverte: “Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda, e sejas achado mentiroso”. (Pv.30.6).

Quanto a Jesus, a Bíblia nos informa, e isso é suficiente para nós, que Cristo foi concebido sem pecado, conforme lemos em Mateus 1.18-23. O Jesus da Bíblia era santo, inocente, imaculado (Hb.7.26). Embora o adventismo assuma que Cristo não pecou, insistem em afirmar que ele tinha uma natureza pecaminosa. Enquanto a ortodoxia bíblica diz apenas que ele tinha a "semelhança" da natureza pecaminosa, confira Rm.8.3. E ainda, na encarnação, Jesus tornou-se "ser humano" e não "ser pecaminoso". O homem se tornou pecador depois da Queda. Cristo veio na semelhança de Adão antes da Queda, por isso sem pecado, e como filho de Deus, sem a possibilidade de pecar. Não que seja contraditório a afirmação que ele foi tentado (Hb.2.18), pois Adão foi tentado em seu estado original e não pecaminoso. Entretanto, sua capacidade de pecar é nula por ser divino e como Deus ele "não pode ser tentado pelo mal" (Tg.1.13). A ortodoxia bíblica reconhece a união hipostática das naturezas de Cristo: Deus (Jo.1.1) e homem (idem v.14). Cumprindo o seu papel de "mediador". Portanto, afirmar que Jesus tinha uma natureza pecaminosa e que ele esteve sujeito a pecar é subtrair algo da pessoa de Cristo, o que caracteriza uma seita.

Quanto à questão do sábado como veículo de salvação é flagrante legalismo. Reforçando mais ainda uma resposta positiva a nossa indagação. Uma vez que toda igreja cristã verdadeira, mesmo ciente da prática de boas obras, prega que a salvação é pela graça de Deus por meio da fé em Jesus Cristo (Ef.1.7; 2.8,9; Rm.3.28; At.15.11; 16.31; 2Tm.1.9; Mc.16.16; Rm.10.13; Jo.3.16; 17.3).

Quanto ao exclusivismo da denominação adventista, podemos concluir uma coisa: que a igreja de Jesus Cristo não é definida por um rótulo denominacional ou seu tempo de existência, mas pela sua proclamação fiel da Palavra de Deus e de seu testemunho perante os homens (Jo.8.31; 13.35; 15.8; Mt.5.13-16; Tg.1.22-25). Do contrário, não passaremos de um aglomerado de fariseus (Mt.5.20).
#
A denominação “Igreja Adventista” se inclui nas fileiras de outras tais como: Igreja Católica Romana, Igreja Local de Witness, Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (os mórmons), Igreja Tabernáculo da Fé e Testemunhas de Jeová, onde todas são unânimes em afirmar ou reivindicar uma exclusividade na terra de representarem "a verdadeira organização de Deus ou de Jesus Cristo". Maculando e distorcendo o que venha ser realmente “igreja” do Senhor Jesus Cristo. E mergulhando juntas no esgoto da prepotência e da arrogância.


Dúvidas e esclarecimentos escreva para: web-assessoria@bol.com.br
Direito de resposta: coloque abaixo seu comentário e aguarde a liberação do moderador do blog.

7 comentários:

Vinicios Schubert disse...

Olha, sem querer ser chato ou coisa do tipo, mas eu nunca li em nenhum site Adventista uma matéria dizendo que "Tal" igreja é uma seita, ou se possuem costumes hereges, não sei o que esse povo tem contra os Adventistas, agindo assim, vocês estão parecendo os Judeus com os Samaritanos, Jesus quebrou esse costume, porquê vocês não fazem o mesmo? Vou dar uma perguntada pro meu professor (que é adventista e já foi de outras religiões) e ver o que ele diz, pra concluir eu faço uma última pergunta, vocês acham que Deus se alegra com suas atitudes?

Daniel Durand (ThB) disse...

"NUNCA LI EM NENHUM SITE ADVENTISTA UMA MATÉRIA DIZENDO QUE TAL IGREJA É UMA SEITA"

Meu caro Vinicuis Schubert, ou você é leigo ou se faz. Veja o que diz no livro do adventismo:

"Muitas das igrejas protestantes estão seguindo o exemplo de Roma na iníqua aliança com os "reis da Terra": igrejas do Estado, mediante suas relações com os governos seculares; a outras denominações pela procura do favor do mundo. E o termo "Babilônia" confusão - pode apropriadamente aplicar-se a
estas corporações; todas professam derivar suas doutrinas da Escritura Sagrada, e, no entanto, estão divididas em quase inúmeras seitas, com credos a teorias grandemente contraditórios". (O Grande Conflito, p.236,237).

Se informe mais sobre o adventismo. O próprio termo aplicado a si própria de "a igreja remanescente" exclui completamente as demais. A Igreja Adventista não reconhece as igrejas evangélicas como igreja remanescente. Só a Adventista do 7o Dia. Para todo adventista a igreja que não guarda o sábado NÃO É A REMANESCENTE e se não é a remanescente é a falsa igreja. Isso é óbvio na cabeça de todo adventista meu caro Vinicuis Schubert. Enfim, seita, o exclusivismo é explícito aqui.

Familia LCK disse...

Bom dia pastor nao sou adventista mas meus afilhados são pelo pouco que eu passei a conhecer existe esse adventista mas antigo que tem visão mas distorcida como citado nas referencias do senhor mas ao conversar com os mas novos vimos uma visão mas aberta inclusive que concordam e visita outras igrejas evangélicas e dizem que a salvação não atingi somente eles e reconhece sim outras igrejas evangélicas.

Lemuel Pereira da Silva disse...

Boa resposta Daniel!

Debora Figueredo disse...

Realmente a Igreja Adventista é uma seita. Esse site me trouxe muitas informações que eu não sabia. Eu sabia que era uma seita, mas eu pensava que era uma seita só porque eles guardavam o sábado, mas vai muito além disso. Agora uma coisa que eu não sabia era que o dia pros adventista começa às 18h da tarde. Porque mesmo?

Daniel Durand (ThB) disse...

RESPOSTA DO BLOG A FAMÍLIA LCK:

Olá, o adventismo tem um pequeno grupo que não aceita os posicionamentos dos pioneiros. O Dr. Walter Martin percebeu isso em sua pesquisa. Mas, a maioria continua pregando as heresias adventistas e o sectarismo de ser a única igreja de Cristo na terra.

Daniel Durand (ThB) disse...

RESPOSTA DO BLOG A DEBORA FIGUEREDO:

"Agora uma coisa que eu não sabia era que o dia pros adventista começa às 18h da tarde. Porque mesmo?"

R = É porque eles querem ser judeus sem ser. Para os judeus, depois das 18h já é outro dia.